terça-feira, 23 de outubro de 2012

Certeza do Incerto ?!


Certeza eu tenho de que meu primeiro pensamento desse dia foi a respeito das voltas que o mundo dá, acabamos de chegar à metade da manhã e sou surpreendido com palavras que me deixam simplesmente ofegante. Mas essa truculência na respiração é a ultima reação que meu corpo poderia esboçar, ela veio depois de alguns suspiros, olhar distante a imaginar a expressão desse alguém quando escrevia tais palavras, mãos tremulas suor frio, sensação de palpitações no peito, algumas vontades de sair correndo de onde eu estou e ir até o autor de tais palavras, segurar com os dedos em seu rosto, lhe agradecer olhando em seus olhos e lhe dar um beijo, um beijo que poderia durar todo tempo que meu fôlego aguentasse, até ficarem dormentes os lábios, até o pescoço ficar com câimbra, até as mãos já não saberem mais onde acariciar, até as pernas ficarem fracas e não aguentarem mais sustentar o corpo. Só um beijo assim ficaria próximo (eu disse próximo) de oferecer reciprocidade plena ao que acabei de ler.

Incerto é aquilo que essa corrente de pensamentos pode proporcionar! O nascimento de um sentimento dotado de tanta pureza, no meio de uma realidade perversa e voraz como a que vivemos vem acompanhado de muito medo, medo de doer novamente, medo de pisar em uma terra desconhecida, muito excitante, porém desconhecida. Essa terra pode nos oferecer um abismo, pode nos oferecer uma estrada, ela pode se mostrar de muitas formas, e pode mexer com as nossas mais sólidas estruturas.

Certeza é que não deveríamos nunca ser infiéis ao amor, o amor que tem a capacidade de nos tornar seres humanos melhores, o amor que pode nos fazer experimentar a sensação de flutuar, o amor que tem a capacidade de nos transportar para um mundo especialmente prazeroso, um mundo que cabe embaixo de um edredom, abraçado a quem tornou-se digno de receber de ti tal sentimento, um mundo que te faz ficar divagando por horas, e que pode te desconectar do seu corpo, te levando para uma dimensão onde as sensações são as mais intensas, insanas. Só o amor consegue trazer o intangível para a tangibilidade, só ele é capaz de te fazer experimentar na pele seus desejos mais utópicos, te fazer sonhar de olhos bem abertos.

Incertezas tomam conta dos corações machucados quando eles tentam amar novamente. Incertezas devoram a alma de quem se deu conta de que começou a amar involuntariamente, alguém de quem se tem medo. Medo que não corresponda, medo que corresponda demais, medo que essa pessoa te tire da sua zona de conforto, medo que essa pessoa te ame por um tempo, medo que essa pessoa se vá, medo que ela seja o amor de sua vida, medo de envelhecer ao seu lado, medo que seu sexo seja ruim, ou que seja bom demais, medo que você vicie no seu perfume, medo que você enjoe do seu cheiro, medo que as coisas percam o sentido na sua ausência, medo do inóspito, medo do impressionável, medo do seu próprio medo, ou simplesmente medo de que essa pessoa também tenha medo.

Certezas trazem segurança, a segurança que o colo dessa pessoa te oferece, segurança que você sentiu desde a primeira vez que a abraçou, e viciou em seu toque, e depois disso passou dias e dias lembrando-se do frenesi que a textura da sua pele lhe causava quando em contato com seu corpo, essa mesma segurança que te faz contar as horas pra poder reencontrá-la, e a falta dela na tristeza que te contagia quando você sabe que só vai revê-la na próxima segunda feira, a segurança que ela te transmite em cada palavra que te diz, em cada manifestação de afeto e carinho que seus atos, muitas vezes de maneira involuntária, te proporcionam.

Uma última coisa posso lhe dizer, com toda certeza, não se prive, não reprima seu impulso e seu desejo, se lance, se jogue, viva, fale abrace, beije, se entregue, goze a vida, felicite-se viva e estado de graça. Existem braços estendidos em sua direção, e sim, eles estão estendidos!

4 comentários:

  1. UAU! Que tenso, que bem escrito, que lindo, que...ai! Falta palavras, é simplesmente lindo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Puxa, Obrigado!!! Fico imensamente lisongeado! :D

      Excluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir